Cadastre-se em nossa Lista VIP e fique por dentro de nossas novidades Clique aqui

Viagem para Conceição de Ibitipoca

2

O QUE ESPERAR DE CONCEIÇÃO DE IBITIPOCA

Conceição de Ibitipoca foi uma viagem surpreendente, que superou todas as nossas expectativas. Esse pequeno vilarejo, distrito de Lima Duarte – MG, é palco de paisagens incríveis, vindo a tornar-se um dos maiores ícones turísticos da zona da mata mineira. O turismo é predominantemente rural, como se vc estivesse entrando literalmente no meio de uma grande montanha e, de repente, decidisse dormir por ali e cruzá-la a pé. Daí, temos naturalmente as grandes extensões de campos em meio a planaltos, mar de morros, cavernas, rios, cachoeiras, grutas e cavernas. Essa grande montanha revela uma geografia surpreendente, com cenários de tirar o fôlego, despertando um gosto especial pela prática de trilhas. A energia que se sente quando se aventura por esse tipo de turismo é inexplicável, de modo que vamos tentar traduzir um pouco dessa sensação nos posts sobre a viagem.

Conceição de Ibitipoca consiste basicamente em:

a) Um vilarejo super agradável – como não poderia deixar de ser,  já que estamos falando do interior de Minas, o que é praticamente sinônimo de muita simpatia e bom gosto;

Conceição de Ibitipoca

Conceição de Ibitipoca

Conceição de Ibitipoca

Conceição de Ibitipoca

Conceição de Ibitipoca

Conceição de Ibitipoca

b) Parque Estadual de Ibitipoca – o Parque organizou-se em 3 circuitos turísticos (Circuito das Águas, do Pião e Janela do Céu). Recomenda-se reservar 1 dia para cada circuito, visto que são trilhas relativamente extensas (a mais curta, das Águas, tem 5Km; e a mais extensa, Janela do Céu, tem 14km). Como não estamos falando de uma pista reta, mas sim considerando todas as irregularidades do relevo original, isso não é feito tão rapidamente, ainda mais se desejar curtir cada pedacinho encantador do circuito). Vamos dedicar um post exclusivo sobre o parque adiante.

parque-estadual-de-itibipoca-2

Lago das MIragens e Paredão de Santo Antônio – Parque Estadual de Ibitipoca

 

Itibipoca

Parque Estadual de Ibitipoca

parque-itibipoca-3

Parque Estadual de Ibitipoca – Cachoeira dos Macacos

c) Além da vila, há outras adjacentes (Vila Souza do Rio Grande, Serra do Cruz, Serra da Água Santa, Vila dos Moreiras, do Mogol) que podem ser desbravadas a bordo de um jeep e agências especializadas. A maioria tem acesso por meio de estrada bastante rudimentar de terra e envolvem trilhas que demandam mais cuidado e familiaridade, o que não poderia ser mais seguro do que através de guias locais. O site da cidade relaciona todas essa opções de forma bastante organizada: http://www.ibitipoca.tur.br/roteiros/

Bom, isso mostra que há muitas opções caso tenha mais do que 2 ou 3 dias e é o motivo pelo qual ainda voltaremos muitas vezes lá! Dessa vez, tivemos tempo apenas de fazer o Circuito das Águas e passar um dia (o dia que chegamos de viagem, por sinal) no vilarejo. Na volta, ainda fizemos uma parada em Caxambu, que será o nosso post final da viagem.

ONDE FICAR

Sabemos que feriados inflacionam inevitavelmente o custo de hospedagem. Até a última semana na véspera de viagem, não sabíamos se iríamos realmente para Ibitipoca, então fazer uma reserva com antecedência estava fora da nossa lista. Como é uma cidade pequena, não tem tantas opções como outras cidades mais badaladas. Não fazemos questão de hotéis maravilhosos, basta que seja bastante higiênico, com algum conforto. Preferimos economizar o máximo na hospedagem e investir mais nos passeios. Além disso, nunca curtimos nada muitoooo isolado, não. Vivemos num mundo tão violento que buscar opções mais movimentadas e centralizadas é um item fundamental. Nesse contexto, o Chalés Alternativa foi um achado!

chale-alternativa-ibitipoca2

Chales Alternativa

Chales Alternativa

Chales Alternativa

chale-alternativa-ibitipoca

Chalés Alternativa

 

É um empreendimento mais recente, tudo estava muito novinho. Os chalés são amplos, germinados, limpos e o preço foi justo. O dono, Sr. João, foi um ótimo anfitrião, acolhendo a todos nós com total receptividade. O café da manhã foi completo e todo o entorno selou o charme da viagem. Para quem é bastante urbano, talvez não custe alertar: cuidado com os insetos. Tomamos um susto quando chegamos à noite e encontramos uma aranha enorme na parede. Isso faz parte de qualquer viagem para o campo, mas vale lembrar de manter as malas fechadas, sacudir as cobertas e, de repente, levar um repelente sonoro para plugar na tomada à noite.

ONDE COMER

Bom, sou completamente suspeita a falar porque sempre achei a comida mineira absolutamente tuuuudo de bom. Aquela comida caseira, no forno a lenha, com o tempero mineiro é espetacular. A cidade oferece isso, e a preços justos. Pelo menos, nos lugares que comemos.

Quando chegamos, almoçamos no Varandas. Apresentava a opção de buffet livre por R$ 20,00, ou monte 1 prato à vontade por R$ 14,00. Isso, somado a um ambiente bastante acolhedor. Quem almoça fora numa família um pouco mais numerosa sabe que bebidas tendem a pesar no preço final. Se cada um pede uma latinha, o total já sai o preço de um novo prato. E esse Varandas vendia bebida de 2L, o que foi ótimo já que éramos 6.

restaurante-varandas-itibipoca-3

Restaurante Varandas

Restaurante Varandas

Restaurante Varandas

Restaurante Varandas

Restaurante Varandas

À noite, o Cleusa’s Bar surpreendeu com agilidade no atendimento, Todos os pedidos chegaram rápido e estavam deliciosos. Um dos poucos restaurantes onde consegue comprar a garrafa de vinho a R$ 30,00 para acompanhar.

Cleusa's Bar - Costelinha a passarinho com aipim

Cleusa’s Bar – Costelinha a passarinho com aipim

Cleusa's Bar - Pastel de angu com queijo minas

Cleusa’s Bar – Pastel de angu com queijo minas

Cleusa's Bar - Caldo Verde

Cleusa’s Bar – Caldo Verde

Para pizzaria, a Serra Nostra mostrou um ambiente super acolhedor e boa variedade de pizzas. Mas, tem muitos outros locais, incluive um pub muito famoso no centro Porta do Céu, uma espécie de minishopping concentrando lojas e restaurantes.

Pizzaria Serra Nostra

Pizzaria Serra Nostra

A noite em Ibitipoca é maravilhosa, com muita música ao vivo e um cardápio variado da culinária regional.

Conceição de Ibitipoca

Noite em Conceição de Ibitipoca

Isso sem falar na famosa Ibit Beer, ou nos tradicionais pão de canela e doces da cidade (queijo minas com doce de leite, palha italiana, romeu e julieta).

Cervejaria Ibit Beer

Cervejaria Ibit Beer

Cervejaria Ibit Beer

Cervejaria Ibit Beer

 

O QUE COMPRAR

A vila de Ibitipoca esbanja bom gosto, seja na rusticidade do comércio, assim como no artesanato regional. Além de todos os itens relacionados à cultura mística, o artesanato encanta com peças campestres, em bronze ou crochê/fuxico. Vimos muitos objetos encantadores de decoração, moda, acessórios e utensílios sempre charmosos e, normalmente, com preço justo.

Loja - Arte na Serra

Loja – Arte na Serra

Loja - Arte na Serra

Loja – Arte na Serra

Bonita Art Café

Bonita Art Café

Bonita Art Café

Bonita Art Café

Ainda, pela própria vocação regional, encontramos uma cooperativa de produtores de queijos. Também, em algumas tendas, produtos direto do apiário, como mel, pólen, geléia real. Isso sem falar na típica cachaça (com cravo, canela e mel) e doces. Os doces, particularmente, não estavam tão baratos pois eram revendidos de São Lourenço. Ou seja, na volta, se passar por Caxambu/São Lourenço, comprará as mesmas compotas pela metade do preço.

 

DICAS

: : O que levar na mala : :

Como disse logo no início desse post, imagine cair de repente no meio de uma grande montanha. A última coisa que irá precisar é de um salto alto ou qualquer produção. O tênis será seu melhor amigo. Se possível, leve 2. Um para as trilhas – sabendo que ele nunca mais será o mesmo rs – e outro para o restante do dia na cidade. Levei o tênis mais confortável que tinha, de corrida, para as trilhas. Ele voltou totalmente batido, rasgado, cheio de lama e, mesmo lavando, perdeu o viço da cor original. Obviamente não me arrependi em nada, mas se vc gastou por exemplo R$ 800,00 naquele tênis favorito mega confortável da Nike, talvez ache essa informação relevante.

Além do tênis, roupa bastante confortável de ginástica/caminhada, com traje de banho por baixo se conseguir suportar as águas frias dos rios. E bastante agasalho porque, como é sabido, clima de montanha é basicamente aquele de extremos. Quando abre o sol, queima; quando faz frio, congela. Uma das noites foi absurdamente fria, com vento, neblina e chuva. Gorro, luva, meião, capa de chuva e trocentos casacos são de longe meros acessórios. Podem se tornar seu kit sobrevivência.

: : O que levar na mochila : :

Além da mala, reserve sua mochila preparada para a trilha. Água, alimentos secos (biscoitos, bolachas), frutas, saco para o lixo, toalha e havaianas caso tome um banho de rio, lanterna caso retorne da trilha já no escuro, capa de chuva e protetor solar (mesmo que vc saia debaixo de chuva, porque o tempo pode virar a qualquer momento, acredite!)

: : Clima e época : :

Assim, como dissemos acima, considere o clima de montanha. Começamos o dia com muito frio e neblina. Ao longo do dia, a teperatura foi esquentando e, poucas horas de sol já foram suficientes para queimar a todos nós. Mal começou a entardecer, e aquela neblina voltou a tomar conta da cidade, as temperaturas foram lá embaixo e deu pr entender porque a cachaça mineira faz tanto sucesso. Viajamos em setembro. Poderíamos pensar que o frio seria um obstáculo, mas acabou se tornando um facilitador porque caminhar km embaixo de sol poderia tornar tudo muito mais cansativo. Uma boa época para voltar à cidade é no famoso festival de Blues, que ocorre em agosto.

: : Gasolina, Preços, Internet e Celular : :

A maioria dos sites sobre Ibitipoca alerta sobre isso, mas não custa lembrar. Não existe posto de gasolina na cidade e não é pouco chão que se roda para turistar por ali não. Então, abastecemos religiosamente no único posto que encontramos em Lima Duarte, antes de subir para Ibitipoca. Internet tb é fraca (isso qd se consegue sinal) e só pega a operadora Claro. Os preços de modo geral são baratos, mas não é todo lugar que aceita cartão. A maioria só aceita em espécie, então esteja precavido.

: :  Crianças : :

Lá no Quem Somos do site nos apresentamos: somos um casal com 2 filhos pequenos. Só viajamos com eles e no início confesso que me preocupei um pouco como seria. Mas, depois de pesquisar, não hesitamos. E a viagem só reforçou a idéia de que é possível curtir com filhos, também. Aliás, vimos muitas crianças fazendo as trilhas no parque. Os garotos tiveram bastante disposição e ficaram apaixonados pelas belezas do parque. Era como se estivessem vivenciando uma jornada, como no Hobbit rs

Comente pelo Facebook

comentário(s)



Acompanhe as novidades do BLOGVIAGEM seguindo nossas redes sociais :)
- Facebook
- Instagram

Conteúdo Vip

Compartilhe esse post:

Sobre o autor

Meu marido fotografa, e eu escrevo...Sempre com nossos filhos, e às vezes com nosso cachorro, buscamos qualquer novidade e trazemos nossas experiências turísticas para este blog =) Às vezes, não precisa ser longe, não precisa ser caro, não precisam ser muitos dias, basta um olhar generoso e o planejamento certo para transformar ambições em ótimas experiências!

2 Comentários

Deixe um comentário