Nosso 5o dia de turismo pela cidade, já estávamos sem o carro. Afinal, o que mais nos recomendaram foi não ir de carro até o Paraguai. Pudemos entender o porquê assim que chegamos lá.

Taxi x Transfer com Agências.

Normalmente as agências cobravam R$50,00 por pessoa para levar e trazer de Ciudad del Este. As agências têm os transfers programados, normalmente para 3h de passeio. Eles marcam um ponto de encontro no estacionamento do Shopping del Este.

O taxista nos cobrou R$ 100,00 (comporta 4 pessoas) e podemos avaliar lá na cidade quanto tempo queremos para ficar. Este nos levou no Shopping Americana pois, segundo ele, seria bem mais barato que o Shopping del Este (curiosamente nos deixou na “loja” de confiança dele; ou seja, nada mais que uma forma de ser comissionado em eventuais compras que fizéssemos. Não podemos saber se realmente seria uma opção melhor que o Shopping del Este) O estacionamento ficava em uma espécie de edifício-garagem. Assim, cruzamos uma das ruas paraguaias.

Atenção! Combine com taxista do Brasil, jamais do Paraguai. Ouvimos boatos de taxistas paraguaios que levam os turistas para outras bandas a fim de assaltar.


Como é o Paraguai?

O que tínhamos lido é que o lugar era imundo, bagunçado, terra de ninguém. A má notícia é que é isso mesmo…Os carros mal conseguem circular, com multidões nos arredores, aglomerando sacos de compras. Uma impressão latente de insegurança, ainda mais com as histórias que ouvimos.

A boa notícia é que é possível comprar bons produtos, com 50% de desconto.Porém, esteja ciente dos riscos: sem garantia, limite de $300 para compras, cuidado ao passar o cartão de crédito, atenção para receber exatamente aquilo que comprou.

 O que comprar em Ciudad del Este?

Perfumes e eletrônicos. Os valores chegam a ser 50% mais barato que no comércio brasileiro. Fora estes itens, outros produtos (exemplo: tênis, acessórios, cosméticos..) não eram tão mais baratos que por aqui. Lemos recomendações para comprar peças de decoração. Porém, a verdade é que não desembolsamos 1 centavo em compras. Estávamos mais para curiosos do que consumidores.

Ponte de Amizade

Atravessamos a ponte sem problemas a bordo do táxi. Esta ponte demarca a travessia Brasil x Paraguai, sobre o Rio Paraná. A Aduana Paraguaia não fiscalizou nada e fomos alertados em Foz que a Ponte era o point de assaltos. Por isso, entendemos que o  melhor é ir em grupo, em transfers seguros ou taxistas indicados pelo hotel.

Checklist para Ciudad del Este

– Habilite o cartão de crédito internacional (apesar que o mais vantajoso é comprar em dólar (espécie) – a cotação é melhor e ainda se livra de taxas, como IOF)
– Vista-se da forma mais confortável e que chame menos atenção possível.
– Reserve não mais que 3h de passeio no seu roteiro. Preferencialmente, pela manhã.
– Compre apenas em locais confiáveis (Monalisa, Casa China, Nave Shop e Sax). Fuja dos camelôs a menos que realmente queira muamba.
– Se o objetivo for realmente comprar, fique a par dos tributos/controle aduaneiro. Clique aqui aqui para ler a respeito direto do site da Receita
– Atenção redobrada para evitar os famosos golpes: venderem produtos que não possuem em estoque, embalar produtos que não foram comprados, passar um valor no cartão superior ao preço real, tirar vantagem na hora de converter moedas.

Balanço Final

Comprar no Paraguai é isso…Uma variedade de produtos, com baixo preço, para todos os tipos de gostos e bolsos. Então, mudemos o foco..esqueçamos as compras em si e o que temos é uma travessia da ponte até um centro megalomaníaco, com camelôs, um centro de compras em uma periferia internacional. Daí, do outro lado, em contrapartida, temos aqueles parques mágicos de quedas d’água, 7a maravilha natural do mundo, temos todo um encontro de culturas em Foz, temos o centro de cultura guarani em Puerto Iguazu..e assim concluímos que Ciudad del Este pode ser uma opção se realmente tiver um tempinho sobrando e já tiver conhecido os principais pontos turísticos de Foz. Caso contrário, não vimos muito valor turístico por ali ..apesar de que, numa viagem, toda experiência sempre vale a pena.

Para rever todo o nosso relato sobre essa viagem, comece por aqui.   Publicamos uma sequencia de 8 posts bem detalhados, com todas as nossas impressões, esperamos ajudar a planejar sua viagem caso decida passar alguns dias lá 😉

Júlia Soares

Júlia Soares

Sou redatora especializada em turismo e lazer. Decidi unir minhas paixões com a minha profissão, o que me trouxe até aqui: um portal completo e dinâmico com as principais cidades para se fazer turismo =)
Júlia Soares
Compartilhe: